sábado, 31 de maio de 2014

Incendio !

Um incêndio nas proximidades do tanque de água, no Cellar Deck da Plataforma PNA-1 (Namorado 1), deixou feridos seis trabalhadores da OOG, empresa responsável pela pintura da plataforma. O incêndio iniciou nesse sábado, 31, às 17h12, durou aproximadamente 40 minutos e foi debelado pela atuação automática do sistema de dilúvio, segundo informações da gerência de SMS da UO-BC. A produção da plataforma está interrompida e a brigada de incêndio da plataforma foi acionada. PNA-1 está realizando reformas e a UMS São João da Barra está interligada.
Ainda de acordo com informações da Petrobras, quatro vítimas sofreram queimaduras de primeiro grau, uma apresenta sintomas de intoxicação e outra torceu o tornozelo. Todos os trabalhadores eram pintores e estavam em atividade na hora do acidente.
Este é o segundo incêndio com vítimas em menos de seis meses na UO-BC. Em 26 de dezembro do ano passado um incêndio no convés principal da P-20 feriu dois trabalhadores.

GAROTINHO ENCOSTA EM CRIVELLA....

Para o especialista, a rodada de maio mostra que o pré-candidato do PT, senador Lindbergh Farias, está patinando, pois não teve uma boa evolução, crescendo apenas um ponto percentual, de 8% para 9%, nas intenções do eleitorado. Já o governador Luiz Fernando Pezão, completando quase dois meses de administração e tendo a máquina pública na mão, enfrenta a consequência do desgaste político do antecessor, Sérgio Cabral. Ele oscilou de 6% em abril para 5% em maio. 
“Pezão foi o que apresentou o maior crescimento no índice de rejeição, saltando de 10% para 16%, perdendo apenas para Garotinho, com 19%. Mas, o atual governador não conseguiu mostrar uma agenda positiva, pois quando aparece na TV é para se justificar”, diz Pazos , referindo-se às greves enfrentadas e à sucessão de confrontos e protestos nas comunidades com UPPs. 
Pazos lembra ainda que, na média, caiu a avaliação do governo estadual, de 2,75% em abril para 2,37%, em maio. O professor do departamento de Sociologia e Política da PUC-Rio Ricardo Ismael ressalta que 29% dos entrevistados não sabem avaliar o atual governo. “Os índices se aproximam da avaliação final do governo Cabral. Ou seja, o atual governo continua mal avaliado, e Pezão ainda não conseguiu reverter”, afirma Ismael. O Gerp ouviu 870 pessoas em todo o estado.

Campos RJ,sábado,31 de maio de 2014

BOM DIA !
CAMPOS,MINHA CIDADE,MEU AMOR !