100m livre bate na trave

Cesar Cielo: após ouro nos 50m borboleta, pódio dos 100m livre bate na trave (Foto: Satiro Sodré/AGIF)
Quando saiu da piscina na semifinal dos 100m livre, Cesar Cielo avisou: “Segurei um piano nas costas, está difícil nadar”. Nesta quinta-feira, no retorno ao Centro Esportivo Oriental, ficou claro que a frase não era mero jogo de cena. Na prova que lhe deu a primeira medalha olímpica da carreira, o brasileiro penou para ir e voltar na piscina. Para ir, nem tanto, já que fez a virada na frente. Nos últimos 50m, contudo, o piano pesou. Cielo perdeu fôlego, viu três rivais apertarem as braçadas e, por apenas um centésimo, ficou fora do pódio. Bateu em quarto lugar com 48s01, e o bronze escorregou para as mãos do francês William Meynard. O ouro, como tinha previsto o próprio Cesar, ficou com o australiano James Magnussen, e a prata com o canadense Brent Hayden.g1.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário