Policial suspeito...

Um dos suspeitos da morte do menino Juan Moraes, de 11 anos, dia 20, em Nova Iguaçu, o cabo Edilberto Barros do Nascimento vai sentar no banco dos réus dia 20 em audiência no 4º Tribunal do Júri em Nova Iguaçu. Ele e mais três policiais do 20º BPM (Mesquita) são acusados da execução do ex-presidiário Júlio César Andrade Roberto, 23 anos, em 7 de julho de 2008, na localidade de Sebinho, Vila Norma, Mesquita.Assim como a ação no caso Juan foi registrada como auto de resistência — quando há reação à ação da polícia — na 56ª DP (Comendador Soares), o mesmo ocorreu com a primeira versão da morte de Júlio, apresentada pelos policiais à 53ª DP (Mesquita). Segundo os PMs, Júlio teria entrado em confronto e morreu. As semelhanças não param por aí. No caso Juan foram apreendidas pistola e drogas que estariam com Igor Afonso, 17, que morreu, acusado ser traficante. Na ação em que Júlio foi morto, com ele foi encontrado revólver e drogas. É ,a  casa caiu pra essa turma que suja a PM.

Nenhum comentário:

Postar um comentário