O fim do voto secreto

Novatos na Câmara, os deputados Tiririca (PR-SP), o ex-jogador de futebol Romário (PSB-RJ), o ex-pugilista Acelino Popó Freitas (PRB-BA) e o ex-BBB Jean Wyllys (PSOL-RJ) defenderam, o fim do voto secreto em casos de processos de cassação de parlamentares.Tiririca afirmou que apoiará qualquer iniciativa que acabe com essa prática no Congresso. "Sou contra o voto secreto. O deputado tem que mostrar a cara. Se tiver algum projeto para acabar com o voto secreto, eu apoio", disse ele, que não revelou como votou na última terça no caso de Jaqueline Roriz.Para Romário, que declarou ter votado pela cassação de Jaqueline Roriz, a Câmara precisa "dar o exemplo. "Sou a favor da transparência", afirmou.O deputado Acelino Freitas Popó (PRB-BA) não disse como votou no caso Jaqueline Roriz, mas defendeu que "todo mundo" saiba como os deputados votam. "Eu acho que o eleitor tem o direito de saber como a gente se posiciona nas votações", afirmou."Eu sou a favor do voto aberto, principalmente em sessões de cassação. Como é que o eleitor vai saber quem votou em quem, como neste caso da Jaqueline, se o voto não for aberto?", indagou Jean Wyllis (PSOL-RJ), que disse ter votado pela cassação da parlamentar.
























Nenhum comentário:

Postar um comentário