Erasmo revê 50 anos de carreira

Erasmo e Roberto Carlos


 “500 composições depois, estamos aqui juntos”, celebrou Erasmo Carlos depois de cantar ‘Parei na Contramão’ com Roberto Carlos no palco do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. “E vamos continuar juntos para fazer outras 500”, emendou o ‘amigo de fé e irmão camarada’ do ‘Tremendão’, antes de cantarem ‘É Preciso Saber Viver’. O reencontro de Roberto e Erasmo valoriza o CD (duplo) e o DVD ‘50 Anos de Estrada’, lançados esta semana por Erasmo.Erasmo já fez uma retrospectiva audiovisual de sua obra em DVD de 2001. De lá para cá, ele já lançou três álbuns de inéditas (o mediano ‘Santa Música’, o renovador ‘Rock’n’Roll’ e o bom ‘Sexo’, de 2004, 2009 e 2011, respectivamente). Ainda que inclua algumas músicas recentes (‘Jogo Sujo’, ‘Chuva Ácida’, ‘Cover’), o roteiro de ‘50 Anos de Estrada’ se escora nos sucessos habituais. A ‘novidade’ é a inclusão do rock ‘Quero que Vá Tudo pro Inferno’, sucesso nacional na voz de Roberto Carlos em 1965, mas renegado pelo ‘Rei’ nos últimos 20 anos por conter na letra e no título a palavra ‘inferno’. Erasmo canta o rock com vigor, apesar de a voz já sinalizar no show os efeitos naturais dos 70 anos. Aliás, a performance vocal de Marisa Monte em ‘Mais Um na Multidão’ resulta aquém do padrão refinado da cantora.
Seja como for, a festa é de Erasmo, feliz em cena ao expor legado que lhe deu lugar de honra na galeria do rock nacional. Festa de arromba! Fonte : odia.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário