AVIÃO CAI E EXPLODE EM JUIZ DE FORA...

O piloto do avião que caiu no terreno de uma pousada ontem,sábado (28), em JUIZ DE FORA, na Zona da Mata de Minas Gerais, havia sido avisado que as condições de voo não eram favoráveis para pouso, segundo informações do gerente do aeroporto.Oito pessoas morreram no acidente, dentre eles o presidente da Vilma Alimentos, Domingos Costa, de 58 anos, e o filho dele, Gabriel Barreira Costa, de 14 anos.De acordo com Cipriano Magno, gerente da Sinart, empresa que administra o terminal de Juiz de Fora, o piloto foi informado que a pista estava coberta por neblina e que o aeroporto operava por instrumentos. Mas, diz ele, mesmo após receber a informação afirmou que seguia para pousar. Depois, não fez mais contato.O King Air prefixo PR-DOC, que caiu em Juiz de Fora, em Minas Gerais, na manhã deste sábado (28), estava com manutenção em dia, segundo o coronel Paulo Santos. Segundo ele, o piloto do bimotor também estava com toda a documentação regularizada junto à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).Todos os mortos estavam a bordo da aeronave, que colidiu contra o quiosque de uma pousada em Juiz de Fora antes de se chocar contra o chão e explodir, segundo testemunhas. No momento do acidente havia cerca de 60 pessoas na pousada, mas ninguém ficou ferido.






Nenhum comentário:

Postar um comentário