Professores federais continuam em greve

O governo prometeu investir R$ 3,9 bilhões até 2015 para garantir o aumento no salário dos professores das universidades e institutos federais
Após uma reunião com o governo, realizada na tarde desta sexta-feira (13), representantes dos professores federais decidiram manter a greve, que completa dois meses na próxima semana.De acordo com Marinalva Oliveira, presidente da Andes (Associação Nacional dos Docentes do Ensino Superior), a proposta apresentada pelo secretário de Relações do Trabalho do Ministério do Planejamento, Sérgio Mendonça, não está de acordo com os objetivos da categoria.Uma nova reunião será feita no dia 23, em Brasília, quando os docentes devem apresentar ao governo um parecer sobre a proposta. Até lá, a greve deve ser mantida nas mais de 90 instituições federais, que estão paradas desde o dia 17 de maio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário