FUTEBOL 2013

Disputado por muitos, negociado com ninguém. Um dos principais alvos do mercado brasileiro nesta janela de transferências internacionais, Robinho vai seguir no Milan, da Itália. Depois de o vice-presidente do Rubro-Negro italiano, Adriano Galliani, vir ao país para negociar tanto Robinho quanto Alexandre Pato - vendido ao Corinthians na última quinta-feira -, ele vai voltar para a Europa frustrando alguns clubes do Brasil. Ou pelo menos adiando o sonho de equipes como Santos e Atlético-MG, que ainda estavam na briga pelo atleta...

Entre as outras novidades do dia, no Rio de Janeiro um jogador pode ir jogar em um rival. O meia Felipe, fora dos planos do Vasco,planeja ir à Justiça alegando atraso salarial para sair do clube. E seu destino pode ser o Fluminense, time que já defendeu em 2005. A diretoria tricolor confirmou que o jogador foi oferecido e observa o desenrolar do caso.

Mas se está perto de perder o meia, o vACO já acertou com mais dois reforços: o volante Sandro Silva, do Cruzeiro, e o atacante Leonardo, do Atlético-MG. Com isso, Alecsandro também está liberado para ser anunciado no Galo.

 Outros dois atacantes vão mudar de endereço em 2013: um é Jobson, que entrou em acordo com o Botafogo e será emprestado ao São Caetano até o fim do ano; o outro é Wallyson, ex-Cruzeiro, que foi vítima de um assalto ao passar férias em Natal (RN) e, depois do susto, revelou que vai assinar com o São Paulo na segunda-feira.

A tentativa de repatriar Robinho não vingou, mas outras negociações estrangeiras seguem a todo vapor. Neste sábado, o jornal Super Deporte publicou que o Grêmio estaria disposto a pagar de 8 a 10 milhões de euros por Jonas, uma das estrelas da equipe espanhola. No entanto, a assessoria do Tricolor Gaúcho negou o interesse no atleta. Já o meia argentino Riquelme, alvo do Palmeiras, concedeu nova entrevista e reafirmou que não volta ao Boca Juniors, da Argentina, mesmo com o pedido do técnico Carlos Bianchi. E as negociações do Santos pelo lateral-esquerdo Eugenio Mena, do Universidad de Chile, esfriaram. O clube chileno recusou a oferta santista de aproximadamente R$ 7,3 milhões, mas o Peixe não descarta aumentar a proposta.

No Palmeiras, duas novelas parecem intermináveis: Marcos Assunção, que tinha dado o prazo até este sábado para resolver sua situação no clube, ainda não sabe seu futuro. Enquanto ele treinou na academia, seu empresário, Ely Coimbra Filho, voltou a conversar com o gerente de futebol do Verdão, César Sampaio, mas a definição ainda parece longe do fim. Já Valdívia apareceu depois de dois dias sumido. Visto como moeda de troca no clube, ele ainda está no Chile, mas mandou notícias para justificar sua ausência na reapresentação. Segundo o meia, ele precisou finalizar um tratamento no joelho.


Nenhum comentário:

Postar um comentário