Tragédia de Santa Maria - RS

Mauro Hoffmann, um dos sócios da boate que pegou fogo em Santa Maria, se apresentou à polícia nesta segunda-feira (28) (Foto: Emerson Souza/Agência RBS)

O advogado Mario Cipriani, que representa Mauro Hoffmann, sócio da boate Kiss que pegou fogo no domingo deixando 231 mortos, afirmou nesta segunda-feira (28) que o empresário não tinha gerência sobre a boate e que entrou no negócio apenas com a parte financeira.
"Ele não participava da administração da Kiss", afirmou. "Não tinha nem conhecimento das atrações artísticas da boate." Segundo o defensor, toda a programação e direção ficava a cargo do outro sócio, Elissandro Spohr, que foi preso nesta manhã em um hospital em Cruz Alta.
O delegado regional de Santa Maria, Marcelo Arigony, afirmou em entrevista coletiva realizada nesta segunda-feira (28) que, nos depoimentos colhidos nos últimos dias, ninguém assumiu ter soltado o sinalizador que pode ter causado o fogo que destruiu a boate Kiss. No total, 231 pessoas morreram no incêndio, que aconteceu no domingo (27), durante uma festa universitária.O delegado acrescentou que a polícia vai "esclarecer esse fato", sem dar detalhes sobre a investigação. 
O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, afirmou na tarde desta segunda-feira (28) que 75 pacientes que se feriram no incêndio na boate Kiss, de Santa Maria, correm risco de morte.Os pacientes, segundo o ministro, estão internados em Santa Maria e em Porto Alegre. "Ao todo, temos 75 pacientes em UTI, aqui (em Santa Maria) e em Porto Alegre que estão em estado critico, estão na UTI, e correm risco de morte", disse o ministro.Padilha esteve em Porto Alegre nesta segunda, conferindo pessoalmente o estado de saúde dos feridos na tragédia A maior preocupação do ministro é em relação às pessoas que estavam na boate e que possam apresentar sintomas como tosse e falta de ar, a chamada pneumonite química.Segundo Padilha, só neste domingo mais de 30 pacientes procuraram os serviços médicos de Santa Maria apresentando o sintoma. Uma paciente teve evolução da doença e está respirando com ajuda mecânica. Nesta segunda, dois pacientes procuraram o serviço médico apresentando sintomas como tosse de falta de ar.

Praça Saldanha Marinho ficou lotada durante a cerimônia (Foto: Roberta Lemes/G1)

Mais de mil pessoas tomaram a Praça Saldanha Marinho, no centro de Santa Maria, no final da tarde desta segunda-feira (28) para lembrar as 231 vítimas do trágico incêndio na boate Kiss, durante uma festa universitária no domingo (27), em Santa Maria, no Rio Grande do Sul.


Nenhum comentário:

Postar um comentário