Lívia Siqueira assume a FUNDAÇÃO RURAL DE CAMPOS...

Em seus 54 anos de existência a Fundação Rural de Campos (FRC) vem atravessando tempos difíceis, imprimidos por sua maior crise financeira. Acumulando dívidas que atualmente somam 1,3 milhões, a antiga direção se dissolveu em meio à crise e os 80 associados convocaram nova eleição. Na manhã de ontem, sexta-feira (15/03), a nova presidente Lívia Siqueira, acompanhada do tesoureiro Leandro Barreto e do diretor de eventos Rodrigo Siqueira, explicaram alguns pontos críticos e as expectativas de revitalização do parque e da festa para a nova gestão.A nova presidência assumiu em cinco de novembro do ano passado e encontrou toda a estrutura em difíceis condições. Serviços de água e luz estavam cortados e funcionários com dois meses e meio de salários atrasados, a  presidente Lívia disse que para acertar um mês e meio de salários dos funcionários a Fundação contou com doações de 37 associados. Existe tambem, uma dívida de R$ 150 mil, acumulada desde 2009 com a Prefeitura Municipal de Campos.É uma bomba que ela pegou nas mãos ,mais ela vai trabalhar para não deixar essa bomba explodir, resolver  ,é guerreira a Lívia.E ela quer  tornar a festa mais acessível, com movimento do agronegócio e dos setores industrial e comercial, trazendo de volta, as famílias,pra isso,estuda   baratear o custo dos ingressos a preços entre R$ 10 e R$ 15  .Isso mesmo,as pessoas ao longo dos anos reclamaram muito dos preços dos ingressos.A proposta é estudada tambem , por que 60% do público do evento tem gratuidade ou direito a meia entrada.Olha,ela ja conseguiu que o  fornecimento de água fosse restabelecido a partir de uma negociação da dívida e o de energia elétrica, que por hora está sendo sanado com uso de um gerador, deve ser retomado no próximo mês.Desejo boa sorte a Lívia e a nova diretoria da Fundação e espero que ela receba apoio do governo municipal,estadual e até federal ,da imprensa,da população para que tenhamos de novo a presença de grande público na nossa tradicional  exposição agropecuaria e industrial de Campos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário